Just another WordPress.com weblog

O músico Serginho Queiroz presta homenagem a um dos maiores nomes da Música Popular Brasileira com o show “Mande chamar o Síndico!!! Tim Maia”, que ele apresenta nesta sexta-feira, dia 18, a partir das 22h30, no Bar Botequim (rua Barroso, 279, Centro). O tributo musical traz no repertório “Você”, “Não quero dinheiro” e outros sucessos de toda a carreira de Tim Maia, que faleceu no dia 15 de março de 1998, aos 55 anos de idade. O bar abre às 19h. O couvert artístico individual para a noite é de R$ 10.

Responsável por trazer a black music para os holofotes da MPB, Tim Maia foi ainda uma espécie de enfant terrible da música brasileira, como destaca Serginho. “Ele foi uma sumidade, e também um cantor e compositor polêmico pelas atitudes criteriosas dele em relação ao som em seus shows, por toda a excentricidade que ele tinha no palco”, salienta o músico. Ele cita como exemplo um episódio ocorrido num concurso de beleza em Pernambuco: “A organização construiu a passarela para as misses em frente ao palco onde ele cantaria. Ele fez destruírem a passarela, do contrário não faria show”.

Serginho irá recordar sucessos de diversas fases da trajetória do Síndico – codinome que ele ganhou por ter sido síndico do prédio onde morava no Rio de Janeiro. O repertório traz desde os primeiros sucessos, como “O que me importa” (regravada por Marisa Monte) até hits como “Não quero dinheiro”, “Descobridor dos Sete Mares” e “Vale tudo”, já dos anos Inclui ainda canções da fase romântica-brega, caso de “Um dia de domingo” e “Bom conselho”, e do período em que esteve ligado a uma seita mística, e que resultou em composições como “Imunização racional (Que beleza)”.

No palco, Serginho faz voz e violão acompanhado de Marcelo Picanço (contrabaixo), Baiano (bateria) e Ênio Prieto (sax flauta), este marcando presença em músicas como “Do Leme ao Pontal”. “Essa e outras canções do Tim Maia usam muitos metais, que ele fazia nos shows com sua banda, a Vitória Régia”, comenta Serginho, lembrando que o artista deu o nome a seu grupo após um show em Manaus. “Ele veio duas vezes à cidade, na primeira até cantou embriagado, porque detestava viajar de avião. Ele conheceu a vitória régia e batizou sua banda com o nome da flor amazônica”.

Celebrado no circuito musical boêmio de Manaus, Serginho Queiroz fez seu primeiro show no dia 10 de junho de 1994, no bar Blue Angel, no Belvedere. Desde lá, o artista não parou mais, seguindo uma trajetória de festivais de música, discos e shows em diversos teatros, bares e casas noturnas da cidade.

O Bar Botequim funciona com música ao vivo de quinta-feira a sábado, abrindo sempre às 19h. Com capacidade para 150 pessoas, a casa da rua Barroso preserva a antiga fachada por fora, enquanto no interior traz uma decoração contemporânea e descontraída, proporcionando aos clientes um ótimo ambiente para ouvir boa música e bater um papo.

Outro destaque é variado cardápio de drinques, entre os quais fazem sucesso itens como o Cerveja Suja (feito a partir de cerveja, cachaça, suco de limão e sal), o Margarita Frozen (à base de tequila) e o Beijo do Vampiro (à base de vinho). Entre os petiscos, uma boa pedida é a Igara de Pirarucu, com bolinhos de forno feitos à base do peixe regional, acompanhado de molho de ervas amazônicas.

Show “Mande chamar o Síndico!!! Tim Maia”, com Serginho Queiroz
DATA/HORA: Sexta-feira, dia 18, a partir das 22h30
LOCAL: Bar Botequim, rua Barroso, 279, Centro
COUVERT: R$ 10 por pessoa
INFORMAÇÕES: (92) 3232-1030

Mais informações e/ou contatos:
 Jony Clay Borges (92) 8115-6240

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: